Quora tem dados de 100 milhões de usuários roubados

Segundo informações publicadas no G1, o Site Quora foi hackeado. Estima-se que os dados de 100 milhões de pessoas foram roubados. Tem sido muito frequente notícias comunicando a invasão de sites de empresas globais. Isso demonstra a fragilidade da segurança de dados. Evento como esse pode ter inúmeras consequências negativas como abalo na reputação do Site e violação e exposição de dados privativos dos usuários.

Mais informações podem ser obtidas acessando o link abaixo:

https://g1.globo.com/economia/tecnologia/blog/altieres-rohr/post/2018/12/05/quora-site-de-perguntas-e-respostas-anuncia-vazamento-de-dados-de-100-milhoes-de-usuarios.ghtml

O poder do 3-2-1

Uma estratégia para maior proteção e segurança de dados

Embora as pessoas e empresas têm aumentado exponencialmente a dependência do uso de dados, sobretudo para a tomada de decisões e atividades  do cotidiano, não há remanescente histórico relativo  ao alto nível de ameaças que esses dados tem sofrido como fraude, perda, falha na integridade e furto de dispositivos como laptops ou smartphones.

Desastres naturais como tempestades, inundações e incêndios também tem contribuído para a destruição de residências e escritórios. Enquanto isso, as ameaças online continuam a crescer. Hackers furtam dados com sucesso de grande empresas globais, enquanto a CyberSecurity Ventures estima que danos globais causados por ataques do tipo ransomware atingirão cerca de US$ 11,5 bilhões de prejuízo em 2019.

Em recente pesquisa realizada pela Acronis International GmgH (2018), 34,3% dos pesquisados disseram que eles e seus familiares perderam dados de alguma forma, mas 26,9% deles não realizam nenhum tipo de backup de dados. Da mesma forma, a Administração Nacional de Arquivos e Registros dos EUA informa que 58% das pequenas e médias empresas não estão preparadas para a perda de dados, seja qual for o motivo.

A FALTA DE UMA ATITUDE PROATIVA PARA PROTEGER SEUS DADOS PODE CUSTAR MUITO CARO PARA VOCÊ OU SEU NEGÓCIO.

Continue lendo “O poder do 3-2-1”